O que é SEO? O Guia Definitivo com Tudo o Que Você Precisa Saber

O que é SEO? Lembro-me de fazer essa pergunta em 2008 também.

Por isso hoje, em 2021, se você está tendo a mesma dúvida, não se preocupe. Eu vou explicar tudo o que você sempre quis saber sobre SEO.

No geral, SEO é o processo de otimização do seu site e conteúdo para que os motores de busca tenham preferência por suas páginas, colocando-as no topo dos resultados para as buscas de uma certa palavra-chave (daí o nome: Search Engine Optimization).

Levando em conta que a maioria esmagadora de todas as experiências online começam com um mecanismo de pesquisa, é lógico saber que ali está uma grande parte de seus clientes-alvo procurando soluções para seus problemas.

É exatamente o SEO que dá a você a oportunidade de chegar até esses clientes em potencial e chegar primeiro que sua concorrência.

Neste guia, descreveremos os fundamentos do SEO e a função que ele desempenha em seu negócio.

Especificamente, você aprenderá:

  • O básico do SEO (e por que ele é mais do que o Google);
  • Por que SEO é importante para você e sua empresa;
  • A terminologia de SEO que você deve conhecer;
  • Como iniciar uma estratégia de SEO;
  • Quanto tempo o SEO leva para funcionar;
  • Como construir uma carreira na indústria de SEO;
  • Recursos que você pode usar para aprender SEO.

Você está pronto para parar de perguntar “o que é SEO?” E aprender tudo o que você precisa saber sobre como otimizar seu site para mecanismos de pesquisa?

Vamos começar.

CURSO DE SEO

Quer aprender como fazer o seu site ficar no topo do Google?

Aprenda SEO com o Método COR: Crie um site otimizado para SEO, aumente seu tráfego orgânico com estratégias seguras, ganhe clientes todos os dias.

O SEO é mais do que o Google

O Google é um grande player no mundo SEO. Seu mecanismo de pesquisa é o maior atualmente.

No mercado de mecanismos de busca, o Google representa uma fatia de mercado de 92.51%. O segundo da lista é o Bing, com 2.45%. Os dados são da StatCounter GlobalStats.

Domínio do mercado de pesquisa do Google

Mas, embora o Google seja uma plataforma enorme, as táticas de SEO podem ser aplicadas em vários mecanismos de pesquisa diferentes.

Qualquer site que permite aos usuários digitar algo em uma caixa e obter uma lista de páginas da web que o mecanismo acredita que serão úteis para o usuário, é um mecanismo de busca.

Você provavelmente usa sites todos os dias sem perceber que eles são um mecanismo de pesquisa, incluindo:

Resumindo: O ato de SEO é otimizar um site para ter uma classificação mais elevada nas buscas, mas isso nem sempre significa que o Google deve ser a única plataforma em que você deve pensar.

Por que o SEO é importante para as empresas?

No ano 2000, o Google processava 14 bilhões de buscas por ano ou 32,8 milhões de buscas por dia. Segundo o Internet Live Stats, hoje, o Google processa mais de 3,5 bilhões de pesquisas por dia, totalizando 1,2 trilhão de pesquisas por ano em todo o mundo.

São praticamente 40.000 consultas de pesquisa a cada segundo somente no Google.

Ou seja, existe uma enorme chance de os clientes ideais de sua empresa estarem usando mecanismos de pesquisa para encontrar produtos, serviços ou informações.

Se você não está usando técnicas de SEO para atingir o topo de seus resultados, está perdendo estas três coisas:

1. Mais tráfego

Tráfego é o conjunto de visitas ou acessos que um canal digital recebe.

Quanto melhor posicionada for suas páginas, mais cliques elas tem chance de receber e mais tráfego chega ao seu site, loja virtual ou blog.

2. Mais receita

81% dos consumidores e 94% dos clientes B2B realizam pesquisas online antes de fazer uma compra.

As pessoas que você direciona para seu site por meio da pesquisa orgânica tem grandes chances de se transformar em clientes pagantes.

3. Mais visitantes na loja

Ter a presença de um mecanismo de pesquisa pode ajudar a direcionar clientes locais para sua loja ou endereço comercial.

Um exemplo, é que praticamente todas as pessoas andam por ai com um smartphone sempre em mãos e através deles fazem pesquisas na internet procurando produtos ou serviços próximos de onde estão, seja lá qual for sua localização atual.

Terminologias de SEO: 14 termos que você precisa dominar

O mundo do SEO está repleto de abreviações e siglas extravagantes. (Talvez seja por isso que é tão difícil de aprender.)

Antes de prosseguirmos, aqui estão 14 termos de SEO que você precisará adicionar ao seu dicionário:

Algoritmo: o programa usado pelos mecanismos de pesquisa para determinar onde uma página deve ser classificada. Existem centenas de fatores que constituem um algoritmo, a maioria dos quais não são públicos.

Backlink: um link que aponta para o seu site. Eles podem ser backlinks internos (de uma página do seu site para outra) ou backlinks externos (de outro site com link para o seu).

Black Hat SEO: um conjunto de técnicas conhecidas por serem utilizadas por spammers. Nos velhos tempos do SEO, as técnicas de black hat ajudavam os sites a chegar à primeira página de resultados de pesquisa, mas os algoritmos ficaram mais inteligentes. Você pode ter uma penalidade usando essa estratégia.

Taxa de rejeição (Bounce Rate): a porcentagem de pessoas que visitam seu site e saem instantaneamente (ou “rejeitam”). Por exemplo, se 100 pessoas visitarem seu website e 50 delas apenas lerem a página inicial, sua taxa de rejeição será de 50%. Você pode encontrar isso no Google Analytics.

Bounce Rate

DA (Autoridade de Domínio): uma métrica criada pela Moz para determinar a probabilidade de um site ser classificado no Google. Se mede em uma pontuação de 0 à 100, com os sites mais fortes pontuando em direção à extremidade superior da escala.

Penalidade do Google: punição aplicada pelo Google que impacta negativamente suas chances de classificação na pesquisa. Eles podem ser dados para táticas de black hat, manualmente ou automaticamente.

Palavra-chave: as palavras que você digitará ao procurar informações em um mecanismo de pesquisa. Por exemplo, “O que é SEO?” ou “SEO para iniciantes”.

Impressões: o número de pessoas que viram seu website em suas páginas de resultados de pesquisa. Você pode encontrar isso no Google Search Console.

Impressões Google Search Console

Meta Title e Description: o texto que você vê quando os resultados são carregados na pesquisa. O meta título é o link principal clicável. A meta descrição é um campo editável de 160 caracteres usado para convencer as pessoas a clicar no seu site.

Meta Dados

CTR orgânico (taxa de cliques): a porcentagem de pessoas que viram a classificação da sua página em um mecanismo de pesquisa e clicaram no link. Por exemplo, se 100 pessoas virem seu site e 2 pessoas clicarem, sua CTR orgânica será de 2%.

Classificações: a posição que você está classificando em um mecanismo de pesquisa para cada URL.

SERP (Search Engine Results Page): A página que contém a lista de resultados para sua palavra-chave.

Intenção de pesquisa: a intenção da pessoa que está pesquisando uma consulta. Eles estão procurando comprar um produto, encontrar uma resposta para uma pergunta simples ou ler um conteúdo educacional?

White Hat SEO: um conjunto de táticas de SEO éticas usadas para alcançar os primeiros lugares no Google. Essas estratégias seguem as regras e geralmente se concentram na experiência do usuário, ao invés de classificações diretas.

O que está incluído em uma estratégia de SEO?

Você viu a oportunidade na pesquisa orgânica e decidiu começar a otimizar seu site.

Mas você pode ficar se perguntando quais técnicas de SEO você deve usar para chegar ao topo do Google.

A resposta não é curta; mais de 200 fatores diferentes são conhecidos por impactar a classificação do seu site nos mecanismos de pesquisa, e cada fator de classificação pode ser construído usando várias táticas.

Se parecer confuso, não entre em pânico.

Aqui estão 8 coisas que você deve incluir em uma estratégia de SEO para começar a classificação na pesquisa:

1. Pesquisa de palavras-chave

Quando um usuário pesquisa usando palavras relacionadas ao seu negócio, você quer aparecer… Por isso, as palavras-chave são a força vital de qualquer estratégia de SEO.

No entanto, você não deve adivinhar as palavras-chave que seu público está usando.

Em vez disso, investigue quais termos de pesquisa estão sendo usados ​​por seus clientes e público-alvo online, por meio de pesquisas de palavras-chave. Então, quando você estiver usando isso em seu site, o Google pode conectar os pontos. Eles entendem o assunto sobre o qual você está falando e incentivam os usuários que estão procurando por eles a encontrar o seu site.

Isso significa mais tráfego de pesquisa.

Como encontrar palavras-chave

Existem várias ferramentas de pesquisa de palavras-chave que você pode usar para encontrar as palavras-chave usadas pelo seu público.

Para começar, vá ao Google e comece a digitar o seu tópico. Não pressione “enter” – apenas anote as sugestões de pesquisas que o Google está recomendando.

Provavelmente, estas são as palavras-chave que você pode segmentar em seu site.

Pesquisa sugerida Google

Você também pode usar outras ferramentas de pesquisa de palavras-chave, como:

  • Ahrefs;
  • Answer The Public;
  • Keyword.io;
  • Serpstat;
  • SEMrush;
  • Buzzsumo’s Question Analyzer.

Liste as palavras-chave que você encontra que são relevantes para sua empresa. Sua lista deve ser uma mistura de palavras-chave de cauda curta e longa (+ de 3 palavras de comprimento).

Então, depois de acertar sua lista de frases, vá para Ubersuggest para descobrir como é fácil classificar para uma palavra-chave, juntamente com o volume de pessoas pesquisando por ela a cada mês.

Ubersuggest, pesquisa de palavra-chave para SEO

Preste atenção especial a estas duas métricas:

1. Volume de pesquisa: quantas pessoas estão pesquisando essa palavra-chave por mês? SERPs para palavras-chave com alto volume de pesquisa podem ser dominadas por grandes marcas com orçamentos enormes. Palavras-chave com baixo volume de pesquisa, no entanto, geralmente são mais fáceis de classificar.

2. Dificuldade de SEO: esta pontuação indica as chances de você se classificar na primeira página para aquela palavra-chave. Frases com pontuação alta (como 80) precisarão de mais trabalho de SEO para serem classificadas, mas termos de pesquisa com pontuação baixa de 12 provavelmente não.

Nesse ponto, você deve ter uma lista de palavras-chave pelas quais gostaria de começar a classificação.

Categorize palavras-chave semelhantes que você encontrou (como “técnicas de SEO” e “estratégias de SEO”) e planeje direcioná-las na mesma página. O algoritmo do Google sabe quando frases diferentes significam a mesma coisa, então agrupá-las pode ajudar a impulsionar ainda mais as classificações.

2. SEO On-page

Você encontrou suas palavras-chave e deseja começar a classificá-las.

Mas para chegar ao topo das SERPs, você não apenas senta e ora; Você precisa pegar as descobertas de sua pesquisa de palavras-chave e usá-las para otimizar sua página. Isso informa ao Google que seu conteúdo é relevante para as frases e, portanto, você deve se classificar para ele.

Essa forma de SEO é chamada de “otimização on-page”; um grupo de técnicas usadas para maximizar as chances de uma única página alcançar os primeiros lugares no Google.

Aqui está uma lista de verificação de SEO on-page que você pode usar para otimizar sua página para SEO:

Meta tags: meta tags são as primeiras coisas que uma pessoa vê quando sua página é exibida nos mecanismos de pesquisa. Incentive as pessoas a clicarem ( CTR orgânico é um fator de classificação conhecido ) incluindo a palavra-chave principal da página, usando palavras poderosas como “definitivo” e explicando o valor que você dará se eles clicarem. Ferramentas como o Yoast estão disponíveis para editar essas tags.

URL: evite URLs longos e complicados ao publicar seu conteúdo e use a palavra-chave principal de sua página. Por exemplo, use “…/blog/what-is-SEO”, em vez de “…/SEO-b25-xbrg.html”. O Google classifica de forma consistente as páginas com URLs mais curtos e mais limpos em uma posição mais alta na pesquisa porque eles parecem mais confiáveis.

Título da página: este campo é semelhante ao meta title, mas fica visível para as pessoas quando elas clicam na página, em vez de visualizá-lo em SERPs. Novamente, você deseja convencer as pessoas a clicarem para ler o conteúdo e incentivar as pessoas que acessaram o URL a ler o conteúdo. Isso aumentará o tempo no local (também conhecido como “tempo de permanência”) – outro fator de classificação.

Heading tags: cada página em seu site deve seguir a hierarquia de títulos, sendo o título da página o principal seguido de subtítulos, dividindo e organizando o conteúdo. Eles informam aos spiders do Google o que a página está discutindo sem ler tudo. Inclua suas palavras-chave secundárias aqui para construir relevância.

Texto do corpo da página: você deve mencionar a palavra-chave da sua página naturalmente em todo o conteúdo. Vários estudos provaram que o conteúdo de formato longo gera mais backlinks (outro fator de classificação), mas não sacrifique qualidade por quantidade. Sempre descubra a intenção de pesquisa por trás de cada palavra-chave antes de se comprometer com um artigo de 2.000 palavras. Um conteúdo curto e direto também pode ser benéfico para o seu público-alvo.

Links internos e externos: adicionar links ao conteúdo da sua página ajuda a melhorar o tempo que as pessoas passam no seu site. Além disso, os mecanismos de pesquisa consideram que seu site está contribuindo com valor se você estiver associando-o a outros – por isso é que as páginas com links internos têm uma classificação mais alta do que aquelas sem.

3. SEO técnico

Seu site pode ser a coisa mais bonita do mundo. Mas se não for construído em bases sólidas, não será classificado nos motores de busca.

O SEO técnico é o processo de garantir:

  • Os mecanismos de pesquisa podem encontrar (e entender) seu site;
  • Os visitantes do site podem obter valor de seu site.

Pense nisso: se você estiver acessando um site que leva 15 segundos para carregar e está repleto de GIFs defeituosos, não ficará impressionado.

O Google também não terá uma classificação alta por causa disso, simplesmente porque deseja ter certeza de que está direcionando as pessoas a sites que fornecem valor. Caso contrário, as pessoas usariam um mecanismo de pesquisa diferente.

Uma estratégia técnica de SEO cobre muitas coisas, incluindo:

Velocidade de carregamento da página

Você abre um site e vê o círculo giratório girando na guia do navegador. Os segundos se passaram e nada carrega. Sem conteúdo. Nenhum texto. Você espera e espera. E você espera um pouco mais. Então você sai porque está farto.

Certifique-se de que as pessoas não estão tendo a mesma experiência em seu site. Não só é extremamente frustrante para eles, mas a velocidade de carregamento da página é um fator de classificação confirmado pelo próprio Google.

Comece usando a ferramenta Google’s PageSpeed Insights para comparar a sua velocidade de carregamento.

Você pode verificar o tempo de velocidade da página na versão móvel do seu site aqui também. Uma página móvel de carregamento lento causa um aumento de 38% na frequência cardíaca. (Isso é mais estressante do que assistir a um filme de terror.)

Se você está preocupado com o carregamento lento de suas páginas, o Google recomendará alguns ajustes. Você ou seu desenvolvedor deve ser capaz de resolver isso.

Mobile friendliness

Você sabia que 52% de todas as páginas da web veiculadas estavam em um dispositivo móvel em 2018? Como seu site/blog abria em smartphones naquela época?

Mobile Data

Os mecanismos de pesquisa estão mudando para atender a essa demanda, com muitas plataformas adotando uma abordagem que prioriza os dispositivos móveis. Eles analisarão o desempenho do seu site no celular e determinarão as classificações a partir daí, em oposição ao desempenho tradicional do desktop.

É extremamente importante que seu site seja compatível com dispositivos móveis e use um design responsivo, o que significa que seu site se adapta ao tamanho da tela do dispositivo em que está sendo visualizado.

O teste de compatibilidade com dispositivos móveis do Google mostrará se o seu site está responsivo.

Google Mobile Friendly Test

Mais uma vez, se você não entende de tecnologia, não entre em pânico. Seus desenvolvedores devem novamente ser capazes de ajudar a tornar seu site compatível com dispositivos móveis usando as recomendações fornecidas pelo Google.

Site seguro (HTTPS)

A privacidade é uma preocupação séria para os usuários da Internet.

Sua estratégia técnica de SEO precisa provar que você é um site seguro e confiável.

A maneira mais fácil de fazer isso é por meio de certificados SSL – um pequeno arquivo que criptografa as informações que passam por um site.

O seu navegador mostrará um aviso em sites sem um certificado SSL ao carregar a página.

Site seguro SEO

Não é nenhuma surpresa porque os clientes evitariam comprar se um site não tivesse um selo de confiança, como o certificado SSL.

Por que o Google iria querer levar seus pesquisadores na direção de um site não seguro?

4. Otimização UX

Era uma vez, um site poderia ser classificado para sua palavra-chave-alvo simplesmente incluindo essa palavra-chave em uma página, tanto quanto possível. Essa é uma tática de SEO black hat, conhecida como “keyword stuffing” e, embora tenha trazido resultados em 2010, não era muito amigável.

Não é preciso dizer que ela não consegue mais enganar o Google.

Os mecanismos de pesquisa desejam que seus SERPs forneçam valor aos pesquisadores, e é por isso que a experiência do usuário (UX) deve estar no centro de qualquer estratégia de SEO.

Os sinais de comportamento do usuário são importantes fatores de classificação.

Vamos dar uma olhada no que esses sinais de UX significam e como você pode otimizar seu site para eles.

Tempo no site

Quanto mais tempo alguém passa em seu site, mais engajado ele fica.

Ter usuários que passam muito tempo em seu site está relacionado a boas classificações nos mecanismos de pesquisa, portanto, tente garantir que os visitantes permaneçam mais tempo quando chegarem ao seu site.

Você pode fazer isso:

  • Incorporar conteúdo de vídeo em sua página;
  • Manter seu conteúdo escrito enérgico e fácil de ler, usando parágrafos curtos e subtítulos para quebrar longas paredes de texto;
  • Usar imagens para envolver o usuário.

Páginas por sessão

Outro forte sinal de envolvimento do usuário é quantas páginas seus usuários visitam.

Pense nisso: se os leitores consumirem página após página de seu conteúdo, isso sugere que estão felizes e engajados com seu site – portanto, os mecanismos de pesquisa darão a você um aumento em seus SERPs.

Aumentar o número de páginas que seu público lê é bastante fácil, simplesmente adicione links internos a outras páginas semelhantes e relevantes e incentive os leitores a clicarem.

Taxa de rejeição

A taxa de rejeição é a porcentagem de visitantes que saem de seu website depois de visualizar apenas uma página. Um número alto pode sugerir que os usuários não consideram seu conteúdo útil ou que ele não está satisfazendo a consulta.

Isso é particularmente verdadeiro se eles chegam por meio de mecanismos de pesquisa, e instantaneamente “voltem” em seu navegador para visitar outro site. Também é conhecido como “pogosticking” – um sinal de que os usuários não estão satisfeitos com o resultado.

Lembre-se: se os usuários não ficarem satisfeitos, os motores de busca também não.

Você pode reduzir a taxa de rejeição por:

  • Adicionar links internos a outras páginas importantes para ajudar a manter seus usuários no site.
  • Transmitir sua mensagem com antecedência e convencer as pessoas a ler o restante do seu conteúdo. Uma introdução atraente é a chave. A capacidade de atenção humana é de apenas 8 segundos; você não tem muito tempo para causar uma boa impressão!

5. Marketing de conteúdo

“Conteúdo” são as informações que você fornece em seu site ou materiais de marketing e podem assumir várias formas, incluindo conteúdo escrito, de imagem, de vídeo e de áudio.

Mas, independentemente do tipo de conteúdo que você está criando, é essencial para uma estratégia de SEO vencedora por um motivo: conteúdo é como você se comunica com seus usuários-alvo.

Um blog é uma ótima maneira de criar conteúdo focado em SEO.

E se você acha que os blogs existem apenas para direcionar o tráfego, pense novamente.

Um blog de alta qualidade também pode melhorar sua receita. A maior parte dos compradores B2B consomem o conteúdo do blog em algum momento de sua jornada de compra, e os sites B2B com um blog geram muito mais leads do que aqueles sem.

Volte para a lista de palavras-chave que você coletou e veja se você poderia criar uma postagem de blog para direcioná-las. Esse tipo de página é geralmente educacional e informal, visando uma palavra-chave de cauda longa.

6. Link building

Backlinks (links para seu site de outras pessoas) são um forte fator de classificação de SEO.

Esses links atuam como um “aperto de mão virtual”; dizendo aos motores de busca que outras pessoas confiam no seu site. É por isso que eles podem ajudar a impulsionar seu desempenho de SEO.

Existem várias táticas de link building que você pode usar para construir sua reputação online.

Não há diretrizes sobre o número de links que você deve ter. Em vez disso, trata-se de qualidade. Obter backlinks de sites confiáveis, especialmente aqueles do seu setor, é muito mais benéfico para o SEO do que milhares de backlinks de baixa qualidade.

Todos os links que você está construindo devem parecer naturais. Você não deve incentivar alguém a criar um link para o seu site ou pagar por um link. Os mecanismos de pesquisa classificam isso como spam e pode ser prejudicial ao SEO.

Na verdade, mecanismos de pesquisa como o Google podem impedir que seu site apareça em suas páginas de resultados se acharem que você criou links artificiais.

7. Gestão de reputação

Toda empresa recebe críticas negativas em algum momento. Mesmo que você se esforce ao máximo para garantir que todos os clientes sejam felizes, coisas que fogem do seu controle podem resultar em avaliações negativas.

Mas por que isso é importante para o SEO?

Embora os links desempenhem um grande papel na determinação das classificações orgânicas, o mesmo ocorre com as menções à marca.

Uma patente do Google refere-se a “links implícitos” como possíveis fatores de classificação, e tanto o Google quanto o Bing indicaram que o sentimento em torno das menções à marca pode ser levado em consideração – o que significa que as empresas que oferecem experiências ruins podem sofrer com classificações mais baixas.

Então, como você garante que a reputação de sua marca permaneça positiva? Aqui estão algumas dicas:

  • Monitore as menções e avaliações da marca usando ferramentas de social listening, como o Reclame Aqui, e responda publicamente aos comentários negativos antes de tornar a conversa particular para resolver o problema.
  • Crie um ótimo conteúdo que seja útil para seu público-alvo e os incentive a compartilhá-lo com suas redes.
  • Execute campanhas de divulgação e relações públicas para gerar uma cobertura positiva.
  • Apoie instituições de caridade ou boas causas na sua indústria ou área local.

8. SEO local

O SEO local é um ramo do SEO que pode atender aos pesquisadores locais e garantir que você seja notado por clientes em potencial quando estiverem procurando por você.

Em uma época em que as pessoas desejam informações imediatamente, a tecnologia móvel está impulsionando o crescimento das pesquisas localizadas. Na verdade, cerca de um terço de todas as pesquisas móveis são baseadas em localização – por isso, o SEO local é vital para lojas tradicionais de tijolo e argamassa.

As pesquisas incluindo os termos “perto de mim hoje/esta noite” aumentaram 900% nos últimos anos.

Mas como você pode ter certeza de que está visível para pesquisas locais?

  • Reivindique sua ficha do Google Meu Negócio e certifique-se de que ela esteja atualizada com o horário de funcionamento, número de telefone e detalhes de contato relevantes.
  • Tenha páginas de localização de lojas atualizadas em seu site para cada local em que opera ou tem lojas.
  • Adicione seus detalhes a sites do tipo “diretórios locais” relevantes.

Lembre-se: 28% das pesquisas por um produto ou serviço nas proximidades resultam em uma compra, tornando o SEO local uma tarefa extremamente importante para empresas que buscam aumentar as vendas.

Construindo uma carreira na indústria de SEO

Pronto para colocar em prática suas novas habilidades de SEO?

Você está com sorte. Existem muitas oportunidades de carreira incríveis para SEOs iniciantes.

A Glassdoor relata que o salário base médio para um especialista em SEO no Brasil é de R$ 5.517 /mês, podendo chegar a R$ 9 mil.

Salário de especialista em SEO

Salário de especialista em SEO

É seguro dizer que SEO é uma oportunidade de carreira lucrativa para pessoas dispostas a investir tempo em sua educação em SEO.

Mas se você não quiser trabalhar em uma empresa ou agência, não entre em pânico.

Você ainda pode construir uma carreira em SEO:

Quanto tempo o SEO leva para funcionar?

A grande vantagem do SEO é que, uma vez que seus esforços começam a surtir efeito, você basicamente obtém tráfego “grátis”.

No entanto, há uma desvantagem: pode demorar um pouco para que sua estratégia de SEO dê frutos.

Na verdade, apenas 5,7% das páginas recém-publicadas estão entre as dez primeiras do Google em um ano, mas não há um cálculo concreto que possa ser usado para determinar quanto tempo você precisará esperar para ver os resultados. O consenso médio determina de 4 a 6 meses como a média.

Por que está demorando tanto? A velocidade com que você vê os resultados de SEO pode depender de alguns fatores:

  • A competição em sua indústria;
  • A quantidade de tempo que você gasta nisso;
  • Seu orçamento;
  • A história do seu site;
  • A idade do seu domínio.

Se você é uma pequena empresa, pode considerar a contratação de uma agência ou equipe interna para ajudá-lo a atingir seus objetivos mais rapidamente.

Seja qual for a sua escolha, uma coisa é certa: se você começar agora, verá os resultados mais cedo ou mais tarde.

Pensamentos finais

Quer você esteja procurando aprender mais sobre o que é SEO, as táticas incluídas em uma estratégia de SEO ou explorar a oportunidade de uma carreira na indústria, espero ter respondido suas perguntas.

Mas antes de nos separarmos, há uma coisa a reiterar: SEO é uma indústria conhecida por resultados de longo prazo. Embora você possa sentir que está investindo tempo e energia no aprendizado de SEO, o conhecimento que você adquirirá valerá seu peso em ouro.

E se você gostou desse post, deixe seu comentário e compartilhe em suas redes sociais. Sua opinião, dúvida e indicação podem ajudar muitas outras pessoas que estão querendo saber o que é SEO.

Até mais 😉

CURSO DE SEO

Quer aprender como fazer o seu site ficar no topo do Google?

Aprenda SEO com o Método COR: Crie um site otimizado para SEO, aumente seu tráfego orgânico com estratégias seguras, ganhe clientes todos os dias.

Você também vai gostar:

Você quer ser VIP?

VOCÊ QUER SER VIP?!

Obtenha acesso instantâneo à minha Biblioteca de Recursos GRÁTIS. Receba as Últimas Notícias, Ofertas, DescontosBônus e Conteúdos Exclusivos que não são compartilhados em nenhum outro lugar.

Digite seu nome e endereço de e-mail AGORA e seja VIP ⤵︎

O que você achou deste conteúdo? Têm alguma dúvida ou sugestão? Comenta aí!

Nenhum Comentário, até o momento.

Deixe um comentário